Estudos Bíblicos

"Prossigamos até a perfeição" Hb 6:1

Você está aqui: HomeDoutrinas Fundamentais Pecado A maldade e a bondade dos homens maus - Ensaio sobre o Bem e o Mau

Patrocínio

A maldade e a bondade dos homens maus - Ensaio sobre o Bem e o Mau

Por que Jesus classificou os homens que não entraram pela porta estreita como sendo ‘maus’? Como é possível alguém ser ‘mau’ e fazer coisas boas? Como é possível não haver quem faça o bem, se é possível ao homem fazer ‘boas coisas’? Quando o homem passou a ser mau? (...) A concepção dualística não corresponde a verdade, visto que Deus é bom e o mau, por sua vez, não é co-eterno. Na eternidade o mau nunca existiu, visto que é impossível Deus existir à parte de si mesmo. O mau só passou a existir quando Deus criou as suas criaturas, e elas de moto próprio se lançaram da presença do Criador, tornando-se más. Lembrando que o mau refere-se a ausência, ou seja, o não compartilhar da natureza do Criador.

"Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?" ( Mt 7:11 )

Por que Jesus classificou os homens que não entraram pela porta estreita como sendo ‘maus’? Como é possível alguém ser ‘mau’ e fazer coisas boas? Como é possível não haver quem faça o bem, se é possível ao homem fazer ‘boas coisas’? Quando o homem passou a ser mau?

 

Estas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste artigo. Boa leitura.

 

Deus, o Bem e o Mau - Ensaio sobre o Bem e o Mau

  • Não há quem faça o bem;
  • O que determina se um Homem é Bom ou Mau;
  • A Árvore - Figura adequada para expor princípios espirituais;
  • Deus é Bom;
  • Deus e o Mau;
  • Deus e o Conhecimento do Bem e do Mal;
  • O Bem e o Mal;
  • O Pecado e o Conhecimento do Bem e do Mal;

 

Não há Quem faça o Bem

 

Antes de demonstrar aos cristãos em Roma que todos os homens pecaram e que todos foram destituídos da glória de Deus ( Rm 3:23 ), o apóstolo Paulo citou algumas passagens do Livro dos Salmos que dá sustentação a sua declaração, e dentre elas destacamos a seguinte: “Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, nem um se quer” ( Sl 14:3 ; Rm 3:12 ).

 

O apóstolo Paulo chegou à conclusão que ‘todos os homens pecaram’ com base no exposto pelo salmista, visto que, ‘todos os homens se desviaram e juntamente tornaram-se imundos’. Ora, se a humanidade tornou-se imunda quando desviou do Criador, concomitantemente, todas as ações dos homens foram e estão ‘contaminadas’. Por torna-se imundo quando se desviou, não há um homem se quer que faça o bem, ou seja, as ações dos homens também se tornaram imundas.

 

Após demonstrar que todos os homens pecaram (desviaram), o apóstolo dos gentios apresenta as nuances de como todos os homens se fizeram imundos (pecaram). Ele demonstra que por um homem (Adão) entrou o pecado no mundo ( Rm 5:12 ), e que, ‘em Adão’ toda a humanidade pecou “Pois, como pela desobediência de um só, muitos foram feitos pecadores...” ( Rm 5:19 ).

 

A condição ‘em pecado’ além de comprometer a natureza, também comprometeu as ações dos homens. Do mesmo modo que a lei de Moisés estabelecia que tudo quanto um homem imundo tocasse tornava-se igualmente imundo, tudo quanto um pecador faz também é tido como sendo imundo, ou seja, proveniente do pecado ou do mau, portanto, conclui-se que não há quem faça o bem.

 

Ora, quando Jesus apontou para os seus ouvintes e disse que eles eram ‘maus’, Ele fez referência ao ‘mau’ que afetou todos os homens quando se desviaram: o pecado. Por causa da ofensa de Adão todos os homens passaram a compartilhar de uma natureza que é ‘oposta’ a natureza de Deus “A inclinação da carne é morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz” ( Rm 8:6 ).

 

Deus é luz, e os homens passaram à condição de trevas. Deus é vida, e os homens divorciados do Criador passaram à condição de mortos, ou seja, o homem passou a ter uma natureza alienada da vida que há em Deus. Portanto, Deus é vida e paz e a natureza herdada de Adão é morta e em inimizade com Deus.

 

Tal condição herdada de Adão é repassada de pai para filho, como bem declarou o salmista Davi: “Certamente em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu a minha mãe” ( Sl 51: 5 ). O pecado é o elemento intrínseco à natureza do homem sem Deus, e, por causa desta natureza sem Deus, Jesus nomeou os seus ouvintes, homens que ainda não haviam entrado pela porta estreita (nascido de novo), de serem efetivamente ‘maus’.

 

Por causa da desobediência de Adão toda a geração dele é designada má diante de Deus ( Nm 32:14 ; Mt 12:39 ). E não somente isto, tudo que proferem e todas as suas ações também são más "Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus" ( Mt 7:17 ).

 

Ao declarar que os seus ouvintes eram ‘maus’, Jesus queria que compreendessem que é impossível ao homem imundo, fruto de uma geração má, produzir o que é puro. Jesus estava respondendo uma questão que desde os primórdios persistia: Como é possível ao imundo produzir o que é puro? "Quem do imundo tirará o puro? Ninguém" ( Jó 14:4 ).

 

O imundo não consegue produzir o que é puro! Embora muitos homens saibam ‘dar boas dádivas aos seus filhos’, diante de Deus são ‘maus’, visto que, por serem gerados segundo Adão, foram criados imundos, ou seja, na condição de vasos para desonra. Mesmo sabendo dar boas dádivas aos seus filhos, as suas ‘boas dádivas’ diante de Deus são comparáveis a trapos de imundície, visto que suas obras não são feitas em Deus ( Jo 3:19 ; Jo 3:20 e Jo 3:21 ).

 

Obs.: Somente fazem ‘boas obras em Deus’ aqueles que estão ‘em Cristo’, ou seja, que crêem na mensagem do evangelho. A todos que não aceitaram a Cristo persiste a declaração do Salmista Davi: “Não há quem faça o bem”!

Por ser impossível ao imundo produzir o que é puro, conclui-se que ‘não há quem faça o bem’. Por mais que um pecador (homem mau) se aplique em fazer coisas boas (dar boas dádivas), todas as suas obras são más, pois elas não são feitas em Deus.

 

Patrocínio

Depoimentos

left
"A concepção mais excelente de amor foi alterada com a dinâmica da língua, mas a essência do amor permanece inviolável".
 

Lançamento

left
Acesse a loja do portal Estudo Bíblico e adquira o livro 'A Obra que demonstra Amor a Deus'.