Estudos Bíblicos

"Prossigamos até a perfeição" Hb 6:1

Você está aqui: HomeEstudos Bíblicos Comentário Bíblico Adoração e Louvor Adoração

Patrocínio

Adoração

A idéia de que Lúcifer foi regente do coral celestial propagou-se em meio ao cristianismo e tornou-se consenso. As pessoas não questionam as idéias consensuais e acabam incorrendo e divulgando erros grosseiros. Por causa desta idéia equivocada de que Satanás era o regente das hostes angelicais surgiu à concepção de que Satanás era um exímio músico, conhecedor do poder da música e que por meio dela leva muitos à perdição.

Em nossos dias tem-se multiplicado nos templos ‘evangélicos/protestantes’ o número de espetáculos e cantores “cristãos” que embriagam a emoção da massa dos espectadores. Seriam estes ‘cultos/espetáculos’ a verdadeira adoração? O que a bíblia ensina acerca da adoração?

A idéia de que Lúcifer foi regente do coral celestial propagou-se em meio ao cristianismo e tornou-se consenso. As pessoas não questionam as idéias consensuais e acabam incorrendo e divulgando erros grosseiros. Por causa desta idéia equivoca de que Satanás era o regente das hostes angelicais surgiu à concepção de que Satanás era um exímio músico, conhecedor do poder da música e que por meio dela leva muitos à perdição.

A bíblia não possui este posicionamento:

  • Lúcifer nunca regeu o ‘coral celestial’ - A bíblia demonstra que Satanás exercia especificamente a função de vigia (guarda) do monte santo de Deus “Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; estavas no monte santo de Deus, andavas entre as pedras afogueadas” ( Ez 28:14 ). Ora, o querubim foi ungido para a função de vigia do monte santo de Deus, e o lugar que ele montava guarda era o Éden, o jardim de Deus, e não os céus “Estavas no Éden, jardim de Deus...” ( Ez 28:13 ). Como Lúcifer poderia reger o coral celestial se ele foi criado e ungido para guardar o monte santo de Deus que ficava nas bandas do norte do jardim do Éden?
  • Não é Satanás que conduz os homens à perdição – A bíblia demonstra que todos os homens entram por uma porta larga (Adão) ao serem gerados segundo a semente corruptível de Adão e seguem por um caminho que conduz à perdição. Ora, é o caminho no qual os homens estão que os leva à perdição, e não Satanás. Satanás não tem a atribuição de conduzir os homens à perdição. A perdição é resultante da queda de Adão, onde todos os homens foram julgados e condenados.

A função de Satanás é promover a mentira, fazendo o homem permanecer na ignorância. Ou seja, os homens sem Deus permanecem na condição de perdição por causa da ignorância e dureza de coração “... separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza de coração...” ( Ef 4:18 ).

Cristo é salvação poderosa para todos os homens, e basta crer na mensagem do evangelho que o homem entrará por Cristo (porta estreita), nascendo de novo (último Adão). Porém, a ação de Satanás é semear o joio, arrebatar a palavra semeada, estabelecer falsos mestres e falsos profetas para que os homens creiam na mentira, permanecendo no engodo do pecado "E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem" ( 2Ts 2:10 ).

Um consenso acerca das atribuições de Satanás antes da queda levou muitos cristãos ao engano de que ele era responsável pela regência do coral celestial; que há um poder indescritível na música e que Satanás sabe usá-la para arregimentar os homens para o inferno; Se esta estória acerca da música virou consenso e ludibriou muitos, qual será o consenso acerca da idéia de adoração?

 

O que é adoração?

Um leproso prostrou-se diante de Cristo dizendo que somente Ele poderia curá-lo e O adorou dizendo: “Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo”. Ou seja, o simples fato de reconhecer que somente Jesus poderia curá-lo constitui-se em adoração "E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo" ( Mt 8:2 ).

Uma mulher suplicou o auxilio de Jesus, e este fato constitui-se em adoração "Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!" ( Mt 15:25 ).

Por que pedir auxílio a Deus constitui-se em adoração? Qual o elemento comum a todos os pedidos? Porque o pedido (oração) expressa confiança, fé em exercício, descasar na esperança proposta. Somente pede quem crê que Deus é poderoso e gracioso em socorrer suas criaturas "Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou" ( Jo 9:38 ).

O elemento essencial a adoração é a fé. Sem fé é impossível agradar a Deus! Quando me refiro à fé, não é a mera crença. A fé que é o elemento essencial a adoração é a fé (confiança) na pessoa do Filho Unigênito de Deus “Ó mulher, grande é a tua fé! Seja feito para contigo como tu desejas” ( Mt 15:28 ).

Através de várias passagens bíblicas é possível abstrair que o simples fato de o cristão dirigir a Deus um pedido, uma oração, já está adorando a Deus, visto que, somente ora ao Pai quem crê que será atendido "Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam" ( Hb 11:6 ).

Patrocínio

Depoimentos

left
"A concepção mais excelente de amor foi alterada com a dinâmica da língua, mas a essência do amor permanece inviolável".
 

Lançamento

left
Acesse a loja do portal Estudo Bíblico e adquira o livro 'A Obra que demonstra Amor a Deus'.