Estudos Bíblicos

"Prossigamos até a perfeição" Hb 6:1

Você está aqui: HomeEstudos Bíblicos Comentário Bíblico Propósito Eterno A expressa Imagem e a figura de Deus

Patrocínio

A expressa Imagem e a figura de Deus

Da mesma forma que convinha que em tudo Cristo se tornasse semelhante à descendência da sua figura (Adão), para poder expiar os pecados do povo, agora importa também que, através da igreja, que é composta de seus irmãos, os homens sejam semelhantes a Ele, para que Cristo alcançasse a posição de primogênito do Pai, o que só é possível quando se tem outros irmãos.

Quando Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança...” ( Gn 1:26 ), e Cristo, a ‘expressa’ Imagem do Deus invisível formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas, naquele instante foi criado somente uma figura (imagem) da expressa imagem e semelhança de Deus. Ou seja, no Éden o homem não foi criado conforme a imagem e semelhança de Deus.

Como? Adão não foi criado à imagem e semelhança de Deus? Não! Por mais estranho que pareça, Adão não foi criado de posse da semelhança do Criador, antes era somente uma figura daquele que estava por vir.

Apesar de se divulgar ao longo dos séculos que Adão foi criado a imagem e semelhança de Deus, a bíblia apresenta outra realidade: Adão foi criado somente como figura da expressa imagem de Deus "No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir" ( Rm 5:14 ).

Quando Adão foi formado do pó da terra à imagem de Cristo, somente iniciou-se o projeto de Deus que é fazer o homem à sua semelhança.

Para compreender esta verdade, se faz necessário compreender que foi Cristo quem formou Adão do barro e soprou em suas narinas, dando início ao projeto eterno de fazer o homem conforme a imagem e semelhança de Deus (Elohim), para que em tudo Cristo tivesse a preeminência "E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência" ( Cl 1:18 ).

O apóstolo Paulo e o apóstolo João lembram que todas as coisas foram criadas por Cristo, o verbo de Deus "Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele" ( Cl 1:16 : Jo 1:3 e 10), e o homem faz parte desta criação. Quando o homem foi criado à imagem (figura) de Deus, foi a expressa Imagem de Deus que, teofanicamente criou Adão “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” ( Gn 1:27 ).

Em Gênesis 1, verso 27 está descrito como o homem foi criado. Deus (Elohim) criou o homem a sua imagem, ou seja, a sua figura. Como? Cristo, a expressa imagem de Deus, foi quem criou o homem. Macho e fêmea os criou.

O apóstolo Paulo e o escritor aos Hebreus demonstraram que Cristo é a expressa imagem do Deus invisível, e não Adão "O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas" ( Hb 1:3 ).

Com relação a Adão, o apóstolo Paulo demonstrou que ele era somente uma figura de Cristo, e não a expressa imagem de Deus. Do mesmo modo que a lei somente possuía a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata, semelhantemente Adão também foi apenas uma figura, uma sombra daquele que estava por vir, Cristo, a semelhança exata de Deus "PORQUE tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam" ( Hb 10:1 ).

No que implica o cristão saber que Adão era somente figura, e não a imagem exata (semelhança) de Deus?

Em primeiro lugar descobre-se que o homem nunca perdeu a semelhança do Altíssimo, pois Deus não concedeu a Sua semelhança a Adão.

Descobre-se também que a semelhança do Altíssimo só é possível alcançar em Cristo, como se lê: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Mas, sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhante a ele, porque assim como é, o veremos” ( 1Jo 3:2 ).

Como isto se dá? Quando se crê em Cristo, o homem recebe de Deus poder para ser feito seu filho, filho nascido não do sangue, nem da carne e nem da vontade dos homens, mas de Deus ( Jo 1:13 ), pois ao receber a Cristo o homem morre juntamente com Ele na semelhança da sua morte, para ressurgir semelhante a Ele "Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição" ( Rm 6:5 ).

Isto porque, da mesma forma que convinha que em tudo Cristo se tornasse semelhante à descendência da sua figura (Adão), para poder expiar os pecados do povo, agora importa também que, através da igreja, que é composta de seus irmãos, os homens sejam semelhantes a Ele, para que Cristo alcançasse a posição de primogênito do Pai, o que só é possível quando se tem outros irmãos "Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo" ( Hb 2:17 ); "Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos" ( Rm 8:29 ).

Após exercer o oficio de sacerdote para expiar os pecados do povo, quando ressurgiu, Cristo tornou-se o primogênito dentre os mortos, e ao expiar o pecado dos homens, conduziu muitos filhos a Deus, tornando-se primogênito entre muitos irmãos "Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles" ( Hb 2:10 ).

Com relação a igreja de Cristo, que é o seu corpo, todos que crêem estão de rostos descobertos, diferente daqueles que estão sob o véu da lei, do pecado e da morte. Cada cristão reflete como um espelho a glória de Deus, ou seja, tornaram-se semelhantes a Deus por serem seus filhos. Os cristãos foram transformados de glória em glória na mesma imagem do Senhor, e isto foi realizado por Ele mesmo, tornando possível aos que crêem refletirem a sua glória como um espelho "Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor" ( 2Co 3:18 ).

Por que o cristão é transformado de glória em glória? Porque uma é a glória do homem natural, e outra a glória do homem espiritual ( 1Co 15:40 ). Deus concedeu a Adão a glória de ser sua imagem, e ao último Adão a glória da sua semelhança.

O apóstolo Paulo demonstra que, do mesmo modo que possuíamos a imagem do nosso antigo pai, Adão, assim traremos a imagem do nosso Pai celestial, pois os nascidos da carne são carnais e os nascidos do Espírito são espirituais "E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial" ( 1Co 15:49 ).

Esta nova condição pertinente aos cristãos é atual, pois já ressurgiram com Cristo, já foram vestidos do novo homem segundo Aquele que o criou, e por fim, tal qual Cristo é são os cristãos aqui neste mundo "E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou" ( Cl 3:10 ); "Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo" ( 1Jo 4:17 ).

Quando lemos que Melquisedeque foi feito semelhante ao Filho de Deus, pois permanece sacerdote para sempre, devemos ter em mente que os cristãos também são feitos semelhantes ao Filho de Deus, são reis e sacerdotes para sempre. Por serem sacerdotes reais, são sacerdotes e reis, pois reinarão com Cristo "Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre" ( Hb 7:3 ); "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" ( 1Pd 2:9 ); "E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra" ( Ap 5:10 ).

Deste modo, temos Adão como figura do último Adão, que é Cristo. Em Adão e em seus descendentes tem-se somente uma figura de Cristo, pois a semelhança do Altíssimo pertence somente ao último Adão, que é Cristo, pois Ele é a expressa imagem do Deus invisível.

Quando Cristo morreu, deixou na sepultura a semelhança da sua figura (Adão), para ao ressurgir adquirir a semelhança do Altíssimo, e todos quantos ressurgem com Ele são semelhante ao Altíssimo "Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar" ( Sl 17:15 ).

Mesmo sendo homem espiritual, Cristo primeiro veio em carne, a semelhança do homem natural, para ser revestido na ressurreição do homem espiritual "Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual" ( 1Co 15:46 ). Após ser de novo gerado da semente incorruptível, segue-se que, seremos semelhante a Ele “Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial” ( 1Co 15:48 -49).

Patrocínio

Depoimentos

left
"A concepção mais excelente de amor foi alterada com a dinâmica da língua, mas a essência do amor permanece inviolável".
 

Lançamento

left
Acesse a loja do portal Estudo Bíblico e adquira o livro 'A Obra que demonstra Amor a Deus'.