Estudos Bíblicos

"Prossigamos até a perfeição" Hb 6:1

Você está aqui: HomeLições Bíblicas Análise Bíblica Parábola Vinho novo em odres novos

Patrocínio

Vinho novo em odres novos

O vinho novo equivale a mensagem do evangelho, que Paulo demonstrou ser loucura par aos que perecem, mas para os que crêem, poder de Deus. O vinho novo não coaduna com as obras da lei, visto que o vinho novo é escândalo para os que vivem segundo a lei "Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos" ( 1Co 1:23 ).

"Mas o vinho novo deve deitar-se em odres novos, e ambos juntamente se conservarão"
( Lc 5:38 )

 

É compatível com o ensinamento de Jesus a seguinte tese de Carl F. W. Walther? "Em terceiro lugar, a palavra de Deus não é aplicada corretamente, quando o evangelho é pregado antes da lei..." C. F. W. Walther, Lei e Evangelho, tradução de Vilson Scholz, 2º ed., Concórdia Editora, pág. 14, 8ª Tese.

Se bem compreendi a proposta do professor Walther (teólogo e mestre no Concórdia Seminary, St. Louis, que pelos idos de 1884 a 1885 'premiou' os seus alunos com um conjunto de preleções denominadas "A Correta distinção entre Lei e Evangelho"), ele propôs que é necessário ao pregador do 'evangelho' expor a lei em todo o seu rigor e o evangelho em toda a sua doçura aos pecadores (6ª Tese).

É esta a forma correta de anunciar a palavra de Deus? Seria esta a correta distinção entre Lei e Evangelho?

Para compreendermos por que Jesus disse que não se coloca vinho novo em odres velhos, analisemos como Jesus anunciou o evangelho aos pecadores "Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam" ( Mt 9:17 ).

O mestre Nicodemos e a mulher samaritana foram evangelizados por Jesus, e através destes exemplos é possível determinar a maneira correta de anunciar aos ouvintes o tesouro da graça de Deus.

Nicodemos representava o melhor da sociedade à época de Jesus "E HAVIA entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus" ( Jo 3:1 ):

  • Por ser homem, Nicodemos estava em condição social melhor que as mulheres;
  • Era judeu e descendente de Abraão, o que lhe dava a confiança de se considerar melhor que os homens de outros povos;
  • Era partidário do farisaísmo, uma das seitas mais severa do judaísmo, o que lhe concedia a condição de religioso exemplar;
  • Como mestre, Nicodemos era exemplo para o povo;
  • Exercia o cargo de juiz, e, portanto, precisava ter uma conduta ilibada em sociedade;
  • Nicodemos possuía um nome entre os seus.

Por outro lado, a mulher samaritana representava o pior da sociedade à época de Jesus "Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade" ( Jo 4:18 ):

  • A samaritana era alvo de discriminação social por ser mulher;
  • Ela era samaritana, condição inferior aos judeus no quesito religião;
  • Ela teve cinco maridos, e o que ela 'tinha', não lhe pertencia;
  • Nem mesmo foi nomeada, ou seja, o nome dela não era expressivo na sociedade.

Nicodemos era mestre do judaísmo, e, portanto, entendido da lei. Em momento algum Jesus fez referência à lei quando anunciou o evangelho ao distinto fariseu. De que adiantaria falar da lei a um mestre do judaísmo?

Jesus expôs única e exclusivamente a verdade do evangelho a Nicodemos sem qualquer referência à lei.

Isto demonstra que não é necessário a exposição da lei e dos seus elementos aos pecadores. Quando Jesus expôs o rigor da lei a Nicodemos? Observe que Jesus apresentou a Nicodemos uma necessidade que é pertinente a todos quantos ainda não conhecem a Cristo.

De igual modo, Jesus não apresentou a lei ou o seu rigor quando anunciou a graça do evangelho à samaritana. Onde está o rigor da lei na conversa de Jesus com a samaritana? Jesus condenou ou rejeitou a samaritana por ser promiscua?

O que se observa na abordagem de Cristo a Nicodemos e a samaritana?

Jesus anunciou a necessidade do novo nascimento a um dos melhores representante da moral e do comportamento humano, tornando sem valor as qualidades e méritos de Nicodemos para salvação.

Por outro lado, Jesus apresentou uma possibilidade à samaritana, uma representante do que era e continua sendo considerado o pior da moral e do comportamento humano. Jesus demonstra à samaritana que a falta de valores e méritos não obstrui a graça de Deus para a salvação.

Em Cristo está a única possibilidade de salvação tanto para o melhor e o pior dos homens, por que ambos são provenientes da mesma semente, a semente corruptível de Adão "O melhor deles é como um espinho; o mais reto é pior do que a sebe de espinhos" ( Mq 7:4 ).

Perceba que a mensagem do evangelho é única, porém, a maneira de exposição pode variar conforme o público alvo.

Quando Jesus disse a Nicodemos que é preciso nascer de novo (da água e do Espírito), ele fez referência à Regeneração.

Da mesma forma, foi demonstrado à mulher samaritana que todos que beberem da água que é concedida por Cristo, será criado em seu interior uma fonte que jorra para a vida eterna, ou seja, aos pecadores, a única possibilidade de salvação é proveniente da nova vida (Regeneração) através da palavra (água) de Deus (Espírito).

A mensagem do evangelho deve ser apresentada como necessidade aos homens moralista, uma vez que as qualidades e os méritos do homem não o torna aceitável diante de Deus. Isto demonstra que os méritos e qualidades (boas ações) não podem ser contado como elementos para a salvação.

Por sua vez, aos amorais, ou imorais, deve-se apresentar a graça do evangelho como possibilidade, porque em Cristo a salvação é possível. Deus não leva em conta a condição do homem e da mulher tais como a falta de méritos e qualidades morais.

Da mesma forma, quando anunciou a verdade do evangelho à multidão, Jesus demonstrou que há somente dois caminhos. Por que Ele não apresentou a necessidade de salvação como foi anunciado a Nicodemos, e nem a possibilidade de salvação como fez à samaritana?

Patrocínio

Depoimentos

left
"A concepção mais excelente de amor foi alterada com a dinâmica da língua, mas a essência do amor permanece inviolável".
 

Lançamento

left
Acesse a loja do portal Estudo Bíblico e adquira o livro 'A Obra que demonstra Amor a Deus'.