Estudos Biblicos

A fé

postador por: Claudio F. Crispim
21 Mai 2012
4510
         


A fé é proveniente de Deus, e não do homem. É por causa da fidelidade, bondade e imutabilidade de Deus demonstrado no evangelho (fé) que o homem passa a descansar na esperança proposta (fé). A confiança (fé) do homem não é a causa da imutabilidade e fidelidade divina, antes a fidelidade e imutabilidade de Deus produz confiança. Ao ouvir a palavra de Deus, que contém grandíssimas promessas ( 2Pe 1:4 ), no coração do homem surge a fé, que nada mais é que confiança (fé) em Deus, que é fiel e poderoso para cumprir. A fé é resultado direto da fidelidade e do poder de Deus.


Você já deve ter percebido através da leitura do Livro de Gênesis que Deus deu plena liberdade ao homem quando disse: "De toda árvore do jardim comerás livremente..." ( Gn 2:16 ), e que era necessário ao homem confiar no seu Criador quando foi apresentada a ressalva: "...mas, da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás...", uma vez que Deus deu um motivo muito forte para que o homem não comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal: "...porque no dia em que comeres, certamente morrerás".

Deus apresentou 'um motivo' suficientemente esclarecedor ao homem sobre o porquê não se deveria comer do fruto da árvore do bem e do mal. Porém, para que o homem observasse a prescrição do seu Criador (obedecesse), era necessário confiar.

Ao colocar a árvore do conhecimento do bem e do mal no meio do jardim do Éden, Deus concedeu liberdade plena ao homem, e ao dar livre acesso a árvore do conhecimento do bem e do mal, Deus concedeu garantias para que o homem exercesse tal prerrogativa.

Através da liberdade (comer de todas as árvores livremente) e da garantia de exercer as suas escolhas (livre acesso a árvore) Deus estabeleceu uma relação de confiança com a sua criatura. Deus confiou um jardim com inúmeras espécies de árvores, tendo entre elas a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal.

A autoridade de Deus se revela no cuidado ao alertar o homem do perigo que a árvore do bem e do mal representava para a manutenção da relação de confiança entre Deus e o homem.

A autoridade de Deus se revela no cuidado, e a confiança do homem na obediência. Para obedecer, o homem necessariamente precisa confiar em Deus, ou seja, na sua palavra.

Surgiu um personagem na história bíblica (serpente) que semeou a desconfiança entre o homem e Deus ao distorcer e negar a palavra de Deus ( Gn 3:4 ).

O homem, por sua vez, preferiu confiar em seus próprios sentidos, e comeu do fruto da árvore do bem e do mal "Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e desejável para dar entendimento..." ( Gn 3:6 ).

O homem atentou contra a sua própria natureza quando deixou de confiar em Deus. Deixou a condição de amizade e confiança e passou a estar em inimizade com Deus, destituído da glória de Deus. Passou a estar morto diante de Deus, ou seja, morto em delitos e pecados.

Observe que o conceito de 'morte' em Gn 2:17 procede de Deus, ou seja, significa 'separado da vida que há em Deus', separado daquele que concede vida (morto). Já o conceito de 'morte física' somente é apresentado em Gênesis 3: 19, que é 'tornar a terra', isto porque, tanto os que ainda 'não desceram' à terra, e os que 'tornaram' a terra, "...para Deus vivem todos" ( Lc 20:38 ).

Mas aqueles que estão separados de Deus estão fatalmente mortos (separados de) para Deus.

Deus, que é grande em misericórdia e amor, providenciou salvação poderosa a todos os homens quando enviou o seu Filho ao mundo ( Rm 5:8 ; Lc 1:69 ). E, para alcançar a salvação prometida basta ao homem confiar no seu Criador.

Da mesma forma que, pela desobediência/falta de confiança de um homem (Adão) todos os homens tornaram-se pecadores, através da obediência/confiança (só obedece quem confia) de um só homem, que é Cristo (último Adão), todos os que creem em Cristo recebem de Deus salvação.

Pedro disse: "Em nenhum outro há salvação, pois também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" ( At 4:12 ). Para receber a salvação de Deus basta ao homem "...confessar a Jesus como Senhor..." e "...em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo" ( Rm 10:9 ).

Através destes versículos,



fica demonstrado que, para o homem alcançar salvação basta crer em Deus. Por que crer em Deus? O que é a fé em Deus?

A fé é algo proveniente de Deus, e não do homem. É por causa da fidelidade, bondade e imutabilidade de Deus demonstrado no evangelho (fé) que o homem passa a descansar na esperança proposta (fé). Ao ouvir a palavra de Deus, que contém grandíssimas promessas ( 2Pe 1:4 ), no coração do homem surge a fé, que nada mais é que confiança (fé) em Deus, que é fiel e poderoso para cumprir. A fé resulta diretamente da fidelidade e do poder de Deus.

A esperança proposta (evangelho) é nomeada 'fé', bem como o descansar em Deus (confiança, crença, fé) também é nomeado fé.

a) "Isto é, para que juntamente convosco eu seja consolado pela fé mútua, assim vossa como minha" ( Rm 1:12 ); 'fé mútua' equivale a palavra do evangelho;
b) "Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta" ( Hb 6:18 ); A 'firme consolação', 'reter a esperança proposta', ou o 'refugiar-se' também se nomeia fé.

Sem a palavra do evangelho (fé) é impossível ao homem crer em Deus. Primeiro é necessário ouvir a 'fé' que foi dada aos santos, para depois o homem ter fé, ou seja, descansar na esperança proposta.

Somente confiamos em alguém que é verdadeiro, e Deus é a verdade. Segue-se que a fé é dom de Deus, pois ele é fiel, verdadeiro e tem todo poder para levar a efeito as suas promessas.

Crer implica em obediência. E, após obedecer a Deus, que é olhar para Ele (crer em Cristo) ( Is 45:22 ), a relação de confiança é estabelecida.

Através do evangelho, o homem crê em Deus que tem poder para fazê-lo filho de Deus. É a fidelidade de Deus e o poder de Deus que fará o que Lhe apraz, e não a confiança do homem na confiança. Ou seja, é Deus quem move as montanhas, e não a fé do homem. Fé na fé é superstição e não encontra apoio em Deus.

Um exemplo é: Deus prometeu salvação aos que creem, e você está confiante que Ele te salvou por crer em Cristo. Diferente é estar confiante de que a sua própria confiança te levará aos céus. A fidelidade de Deus é suficiente para te salvar, mas a fé na fé não promove a salvação.

No que você tem aplicado a sua confiança? Você crê na salvação ou que será bem sucedido financeiramente? Deus prometeu perdão de pecados pela fé em Cristo, e isto Ele cumpre. Diferente disto, é crer que Deus lhe dará posses nesta terra, uma vez que, Ele não prometeu riquezas nesta terra.

O apóstolo Pedro ao falar de Jesus disse o seguinte: "Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas, mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo (...) Ele mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e mortos. Dele dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele creem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome" ( At 10:34 -43).

A fé ou a confiança é a única forma de todos os homens se achegarem a Deus, visto que, Ele é justo e não faz acepção de pessoas. Qualquer um que crer em Cristo passa a ser agradável a Deus. E, aquele que crê, descansa ( Hb 11:6 )!

Crer é lançar de si todas as ansiedades, pois é Deus quem cuida dos seus ( 1Pe 5:7 ).



Perguntas e Respostas:

1) O que satanás semeou no coração do homem?
R. A desconfiança

2) O homem quebrou a relação de confiança com Deus quando seguiu _os seus sentidos______ .

3) A confiança do homem se revela na _obediência à palavra de Deus______ .

4) A desobediência é falta de ___confiança___________ em Deus.

5) A fé é proveniente da __fidelidade ______ e do __poder__ de Deus.

6) O que Deus promete àqueles que creem em Cristo?
R. Poder para ser feito (criado novamente) um dos filho de Deus.

7) Ter fé é desvencilhar-se de toda __ansiedade ____, confiado no cuidado de Deus.

8) Qual o objetivo fim da confiança em Deus?
R. Salvação.


postador por: Claudio F. Crispim

Nasceu em Mato Grosso do Sul, Nova Andradina, em 1973. Aos 2 anos, sua família mudou-se para São Paulo, onde vive até hoje. O pai ‘in memória’ exerceu o oficio de motorista de ônibus coletivo e a mãe comerciante, ambos evangélicos. Claudio Crispim cursou o Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública na Academia de Policia Militar do Barro Branco e, desde 2004 exerce a função de Tenente da Policia Militar do Estado de São Paulo. É casado com Jussara e é pai de dois filhos, Larissa e Vinícius. É articulista do Portal Estudo Bíblico (www.estudobiblico.org), com mais de 200 artigos publicados e distribuídos gratuitamente na web.

Create Account



o que você procura ?